Bem Vindo
Marsilac

Uma história sobre Solidariedade

Conheça a história da ONG que está mudando a vida de jovens no bairro de Marsilac

23/09/2019 15h11
Por: Caroline Barbiero
69

Em meio a uma situação de extrema vulnerabilidade e negligência na qual vivem as crianças e adolescentes moradores do bairro de Marsilac, região de Parelheiros, a ONG Mão Cooperadora vem fazendo a diferença no local desde 1986, proporcionando aos jovens um ambiente estimulante por meio de atividades pedagógicas envolvendo música, desenhos e até esportes. 

Tudo se iniciou com o pastor Armínio Koop e Helena Koop, na década de 70, quando o líder atuava em uma igreja no bairro da Mooca - São Paulo - e decidiu procurar pelas pessoas na favela de Vila Prudente, a fim de atrair adeptos no templo. Através disso, começou a trabalhar com crianças em situação de fragilidade. 

No ano de 1979, já contando com a participação de 36 crianças, foi comprado um terreno no bairro Jardim Três Corações - Grajaú. Para dar continuidade a obra social, o pastor sempre contou com o apoio da igreja Cristã e projetos sociais da Alemanha. Com o enorme auxilio de amigos e parentes estrangeiros, iniciou a construção da ONG. Koop conta ainda que 20 acampamentos de trabalho foram montados e que 25 pessoas o ajudaram a comprar materiais e doaram suas férias para que fosse construído os primeiros prédios da Mão Cooperadora. 

A sede da ONG foi constituída com o apoio de um amigo do pastor, além de empréstimos de fora do país. No local, onde um dia já foi um sítio comum de se criar gados, se tornou um espaço de acolhimento educacional para crianças e adolescentes. 

O convênio com a Prefeitura de São Paulo se deu em 1983. Nesse período, outras ONGS tiveram convênios assinados. No entanto, somente a Mão Cooperadora obteve a assinatura simbólica. Segundo Armínio, o prefeito da época, Mario Covas, sempre deu força no projeto.

 “Temos uma grade semestral de planos. Trabalhamos arte, música, esporte. Tentamos despertar talentos, descobrir no que as crianças são boas. Mas nossa principal metodologia de trabalho é tratar do convívio social.”, explica Fábio Antônio da Silva, educador social. 

As crianças participam no contra turno escolar, no projeto CCA, no qual é oferecido alimentação, lazer e atividades recreativas para um bom desenvolvimento. A ONG conta com o apoio de parceiros, funcionários e da própria comunidade. Ele ressalta ainda que as crianças trazem para dentro do ambiente educacional o que elas sofrem no meio familiar e por isso a associação conta com o apoio de pedagogos e educadores para ajudar o jovem a lidar com situações do cotidiano e assim aprenderem a superar os seus problemas de forma saudável estabelecendo um bom convívio social.   

Hoje, o sonho de Armínio é abrir uma escola de cursos profissionalizantes para que o jovem acima de 15 anos não seja atraído para caminhos ilegais que a vida nas ruas em regiões marginalizadas acaba proporcionando. O desejo já está sendo posto em prática com início da construção de uma escola que esta prevista para ficar pronta no começo de março de 2020.

 

Atualmente, a Mão Cooperadora acolhe 1200 crianças, sendo 150 crianças na região de Marsilac, e conta também com outras filiais espalhadas pelo distrito de Parelheiros. Além disso, recentemente foi firmada uma parceria com o CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola), proporcionada pelo CRAS (Centro de Referência de Assistência Socia), que promove cursos junto a Mão Cooperadora. A organização possui também parceria com o Instituto Família Barrichello. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
São Paulo - SP
São Paulo - SP
Atualizado às 10h10
25°
Alguma nebulosidade Máxima: 30° - Mínima: 19°
25°

Sensação

11 km/h

Vento

69%

Umidade

Fonte: Climatempo
Ayumi
Bobs
Editais
Municípios
Expediente
Últimas notícias
Editais
Mais lidas
Expediente
Editais