Bem Vindo
Editorial

Dinheiro não se come, já dizia o Cacique Seattle, líder das tribos que ocuparam o que hoje é o estado americano de Washington

Dinheiro não se come, já dizia o Cacique Seattle, líder das tribos que ocuparam o que hoje é o estado americano de Washington

19/09/2019 17h46
Por: Maria Vitória Freitas
64
Banco de Dados do Google
Banco de Dados do Google

“Quando o último rio secar, a última árvore for cortada e o último peixe pescado, eles vão entender que dinheiro não se come”. Esse trecho foi retirado de uma carta do Cacique Seattle ao Presidente dos Estados Unidos em 1855, após a tribo receber uma proposta por parte dos norte-americanos da compra de grande parte de suas reservas naturais. São mais de 150 anos que dividem a declaração do Cacique com os dias atuais, mas a sociedade ainda não entendeu a gravidade do problema.

 

Neste ano de 2019, o planeta Terra entrou em estado de atenção, e o esgotamento de recursos naturais foi anunciado em 29 de julho. Ou seja, a partir de agora, estamos em déficit. Tudo o que será usado irá para o saldo negativo, não há como repor.

 

Segundo a  Global Footprint Network, uma organização internacional de investigação pioneira no cálculo da Pegada Ecológica, 60% da pegada ecológica da humanidade é causada pela emissão de carbono, e mesmo diante desse cenário ainda existem dúvidas sobre o aquecimento global, como o tweet do vereador do Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro (PSC), feito em 7 de julho de 2019: “só por curiosidade: quando está quente a culpa é sempre do possível aquecimento global e quando está frio fora do normal como é que se chama?”. 

 

Recentemente também, o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) divulgou dados sobre o desmatamento na Amazônia, um crescimento de 278% em julho na devastação das áreas verdes do Norte do Brasil. É importante lembrar que as árvores produzem o oxigênio, o que nos mantém vivos, e são lar para os animais.

 

Apesar do INPE ser um órgão do governo federal e contar com especialistas e pesquisadores, o Presidente Jair Bolsonaro (PSL) contestou as porcentagens dizendo que os dados eram mentirosos e ironizou dizendo: "um número absurdo como aquele de que eu desmatei 88% da Amazônia. Eu sou o 'capitão motosserra’”. 

 

Além disso, produtos que deveriam ser orgânicos, como frutas, verduras e raízes também estão em estado de alerta com a crescente liberação dos agrotóxicos no atual governo. Segundo dados do GreenPeace, organização global cuja missão é proteger o meio ambiente, 166 agrotóxicos foram liberados em 4 meses, 42% a mais do que os pesticidas autorizados na mesma época em 2018. O risco é crescente para a saúde da população. O Instituto Nacional do Câncer (INCA) recomenda o consumo de produtos naturais para que não se corra o risco de um possível câncer por conta das fórmulas tóxicas contidas em diversos alimentos.

 

Diante de tantos dados, pesquisas e comprovações sobre os riscos que nós e o meio ambiente estamos suscetíveis, ainda há quem pense que tudo isso é em prol da modernidade, como a Ministra da Agricultura Tereza Cristina (DEM) declarou sobre o uso de mais pesticidas no país. Não se sabe quando, mas se sabe como, um dia a Terra não vai mais disponibilizar água, ar puro, frutas frescas e a sombra das árvores para que o egoísmo humano repouse.

 

O homem é o próprio inimigo dele mesmo e o inferno para a natureza, mas haverá um dia em que todos vão entender que dinheiro não se come.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
São Paulo - SP
Atualizado às 08h25
21°
Alguma nebulosidade Máxima: 29° - Mínima: 19°
21°

Sensação

11 km/h

Vento

83%

Umidade

Fonte: Climatempo
Ayumi
Bobs
Editais
Municípios
Expediente
Últimas notícias
Editais
Mais lidas
Expediente
Editais