Bem Vindo
Feminismo

A importância do feminismo em bairros periféricos

Mulheres inconformadas com a cultura machista dedicam seu tempo na luta por um mundo mais justo

19/09/2019 17h04
Por: Caroline Barbiero
93

Em São Paulo, casos de feminicídio tiveram aumento de 76% no primeiro trimestre comparados com o mesmo período do ano passado, de acordo com uma matéria publicada pelo G1 em abril de 2019. A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) ressalta que mulheres em situação de vulnerabilidade, como a pobreza, estão mais propensas a serem assassinadas, consequentemente, as mulheres negras, que são ainda mais atingidas do que as outras. Levando em conta esses índices, nos últimos anos, o número de coletivos feministas dentro das regiões periféricas do Brasil tem crescido.

Há dois anos, Sidineia Aparecida Chagas,28, moradora do bairro Barragem - arte educadora social e esportiva, conta que o time de futebol e o coletivo feminista Perifeminas fizeram um jogo homenageando uma moradora do bairro do Vargem Grande, vítima de feminicídio. Ela explica que Fabíola foi estuprada e morta por um homem que não aceitou levar um “não” como resposta depois de tentar ficar com a moça. Após isso, participantes do time fizeram camisetas com o nome da vítima.

A ativista explica que se descobriu dentro do movimento feminista antes mesmo de conhecê-lo. “O feminismo contribuiu para que eu me reconhecesse como mulher negra, mãe solo, da periferia, uma empreendedora social. Então, me fez descobrir quais são os meus direitos e como posso reivindicá-los. Ainda não me considero feminista, acho que estou em um processo, mas me identifico no sentido das lutas”, conta.

O motivo do Perifeminas ter se tornado um coletivo foi pelo fato das fundadoras concluírem que somente chamar as meninas para jogar futebol era pouco, pois as mulheres que participam dos treinos antes e depois de estarem em quadra sofriam com o machismo, muitas vezes com atos de violência física ou psicológica. Portanto, levar informação e proporcionar uma nova visão para elas tem sido uma maneira de combater e libertar a sociedade de um sistema patriarcal.

Questionado o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos sobre esses coletivos, em nota responderam: “os movimentos sociais são importantes. Trabalhamos por meio do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher e a sociedade civil nos traz questões relacionadas ao enfrentamento a violência, autonomia econômica, situação das mulheres em privação de liberdade, etnias e povos tradicionais. As discussões são ricas e temos avançado com grupos de trabalhos e reuniões periódicas. Vale ressaltar que está prevista a realização da 5º Conferência Nacional de Políticas para Mulheres em 2020”. 

O verdadeiro significado do movimento:

Os coletivos feministas são formados por meio da convivência com o próximo. Quando uma mulher percebe que os seus direitos estão sendo violados e o mesmo acontece com outras, logo, é compreendido o poder da organização e, mesmo que aos poucos, é possível fazer a sociedade mudar. Existem muitas formas de fazer isso, seja por meio da conversa, de manifestações ou atividades práticas; no caso de Sidineia, o futebol, foi usado como ferramenta para colocar o feminismo em prática. No passado, uma mulher estar em campo era proibido, e hoje, o fato de existirem times de futebol feminino é considerado um avanço.

Ainda existe muito preconceito em relação ao feminismo. Para aqueles que ignoram a desigualdade entre homens e mulheres, acredita-se que ao contrário do machismo, o feminismo sugere que a mulher seja superior e mande no homem, quando na verdade o movimento busca, basicamente, a igualdade entre os sexos e o fim da opressão feminina, segundo o filósofo Mário Sérgio Cortella. Dentro da periferia, se torna mais difícil fazer com que os cidadãos aceitem esse movimento e suas ideias, por conta de um contexto no qual a carência de informação e segurança pública predominam. Diante disso, a relevância desses coletivos em bairros periféricos é evidente.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
São Paulo - SP
Atualizado às 14h13
26°
Nevoa seca Máxima: 25° - Mínima: 18°
27°

Sensação

7 km/h

Vento

65%

Umidade

Fonte: Climatempo
Ayumi
Bobs
Editais
Municípios
Expediente
Últimas notícias
Editais
Mais lidas
Expediente
Editais