Bem Vindo
Rota do Cambuci

O calendário dos Festivais Gastronômicos da Rota do Cambuci cresceu e está repleto de eventos!

Em 2019 a Rota do Cambuci está de volta em sua 11º edição, trazendo ao publico uma diversidade de cachaças, geleias, salgados, sorvetes, cervejas entre outras criações naturais

04/11/2019 09h39Atualizado há 2 semanas
Por: Pablo Walisson
Fonte: Rota Cambuci
1.748
Rota do Cambuci em Parelheiros dia 9 e 10 de Novembro
Rota do Cambuci em Parelheiros dia 9 e 10 de Novembro

Os Festivais da Rota do Cambuci acontecem ao longo deste ano em São Paulo, Paranapiacaba, Rio Grande da Serra, Piedade,  Bertioga, Serra do Mar, Caraguatatuba, São Lourenço da Serra, Mogi das Cruzes – Sabaúna, Paraibuna, Salesópolis, São Miguel Arcanjo, Parelheiros, e Ribeirão Pires entre outros municípios.

9  de novembro – 10º Festival do Cambuci de Parelheiros – São Paulo

Praça Júlio César de Campos – Parelheiros – SP

30 de nov e 01 de dezembro – 6º Festival do Cambuci de Ribeirão Pires
Tenda Multicultural (Complexo Ayrton Senna) – Av. Pref. Valdírio Prisco, 193 – Centro – Ribeirão Pires – SP – 09402-000

13, 14 e 15 de dezembro – Festival de encerramento da 11º Rota do Cambuci no bairro do Cambuci 
Largo do Cambuci – Cambuci – São Paulo – SP

A Rota representa a oportunidade de resgate da cultura em torno do Cambuci, de cultivos agroecológicos que recuperam a Mata Atlântica no Cinturão Verde de SP, e de uma rede de comércio justo que reverte em renda para as famílias de produtores. Assim, os festivais associam atividades culturais, troca com produtores, turismo e lazer em cada cidade por onde passam, promovendo a identidade local e impulsionando a economia e diversificação de cultivos nativos.

Atualmente o cambuci é nomeado pela espécie Campomanesia phaea (O. Berg.) Landrum, da família Myrtaceae, que abrange várias espécies de guabirobeiras no mesmo gênero. Anteriormente foi conhecida como Abbevillea phaea e Paivaea langsdorfii.
Outra espécie, citada como Cambuci de Boraceia, foi nomeada por Mattos, como Campomanesia phaea var lauroana, como uma variedade botânica do Cambuci.  
Esse tipo foi relatado pelo autor, segundo o qual foi encontrado pelo Dr. Lauro Travassos, às margens do rio Coruja. Seus frutos são diferentes do Cambuci, não são da mesma forma e sim de forma com base plana  e produzem fora da época, em setembro-outubro, enquanto a época usual é em abril.
Em reunião da Rota Gastronômica em São Paulo, em maio de 2010 aconteceu o Seminário “Compartilhando Conhecimentos sobre o Cambuci”, um colecionador de frutas nativas, Hélvio Luiz Bisognini, de Avaré, SP, relatou e mostrou diversos tipos de cambuci, os quais tem em coleção na Fazenda Vista Alegre, no citado município. Conforme  o colecionador, coletou muitos tipos diferentes há trinta anos e os nomeou, segundo suas características principais, tais como: casca-fina, casca-dura, chapeleta, empadinha, mirim-amarelo, guabiroba, riscado, balãozinho, enrugado e taça-escuro. 
Esse fato mostra a existência de grande variabilidade do cambucizeiro, até então pouco conhecida, inclusive dos técnicos.
Na sua região de origem, há plantas com mais de 50 anos e têm sido preservadas em pequenos plantios, como no sitio do Bello, em Paraibuna, SP, junto com outras espécies nativas e Parelheiros não fica de fora temos vários produtores do fruto.

 INSTIITUTO AUA  

Auá significa GENTE em Tupi e traduz o significado de nosso trabalho, voltado à valorização do potencial humano e sua diversidade.

Informações de Contato

Telefone:
+55 11 3681-8433 | 11 95550-7281

Email:
[email protected]

Endereço:
Rua Erasmo Braga nº 801
Presidente Altino – Osasco
CEP: 06213-008

SITE CLIQUE AQUI:

PAGINA FACE CLIQUE AQUI:

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.